Opinião do Gladys Alonso, aluna da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão da FUNIBER

Opinião do Gladys Alonso, aluna da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão da FUNIBER

Opiniões dos alunos

Gladys Alonso, aluna da Colômbia bolsista da FUNIBER da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão, opina a respeito da experiência estudando a distância

Gladys, natural de Barranquilla (Colômbia), é Licenciada em Comunicação Social e Jornalismo com especialização em Comunicação Política e Econômica pela Universidade Autônoma do Caribe (UAC). Também, tem Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão patrocinada pela FUNIBER, com titulação pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO).

Ao longo de sua trajetória profissional, a aluna da Colômbia trabalhou no âmbito do jornalismo em televisão, desenvolvendo pesquisas, realização de projetos e guias. Atualmente, Gladys trabalha no Canal de Televisão da Universidad Autónoma del Caribe (UAC), coordenando os contendios para este meio.

Conversamos com a estudante da Colômbia para conhecer sua experiência estudando a distância:

Por que decidiu cursar a Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e  Televisão da FUNIBER?

Sempre me apaixonou fazer televisão e realizar esta especialização me pareceu pertinente para aumentar meus conhecimentos na área. As disciplinas oferecidas foram acordes à minhas necessidades acadêmicas e aspectos que tinha aprendido na prática, sem dúvida seriam reforçados na academia graças ao que este programa oferecia.

O que você mais gostou na Especialização? O que destacaria?

Da especialização eu gostei de tudo. As disciplinas foram muito completas e a flexibilidade para o estudo me permitiu cursá-la sem nenhum problema e sem afetar meu trabalho. Da mesma maneira forma, deixou-me um grande material bibliográfico que me servirá de consulta permanente.

O que você opina dos professores da Especialização? E do programa de estudos?

Por parte dos professores posso dizer que seu apoio foi bom em especial do Tutor do Projeto de Graduação, que sempre atendeu minhas dúvidas referentes a minha pesquisa. Quanto ao programa, pareceu-me ajustado à especialização e satisfez minhas expectativas.

Como Licenciada em Comunicação Social o que cursar a Especialização em Direção e Produção de Cine, Vídeo e Televisão da FUNIBER aportou? Como estás aplicando os conhecimentos aprendidos em seu dia a dia profissional?

Esta especialização me aportou muitíssimo. Como disse anteriormente, na atualidade estou trabalhando no canal da Universidade e atuo na área administrativa e de coordenação de conteúdos. De fato, recentemente realizamos o capítulo de uma série do canal Telecaribe e sem dúvida o que aprendi na especialização me permitiu ampliar meus conhecimentos e, por tanto, facilitou muito mais meu trabalho.

O que você diria às pessoas que se estejam pensando em estudar a distancia com a FUNIBER?

Sem dúvidas eu recomendo. Para as pessoas que trabalham isso muitas vezes é difícil, trabalhar e estudar de forma presencial, especialmente para quem trabalha em meios de comunicação onde o trabalho é absorvente. Em meu caso particular, trabalhava e com filhos pequenos, assim não tinha tempo para o estudo. A opção da FUNIBER foi a melhor para poder fazê-lo depois de muito tempo. Adequava-se a meus horários de trabalho e pessoais, o que foi essencial para terminá-la com sucesso.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Opiniões FUNIBER: Aluno da Especialização em Direção e Produção de Cinema ganha Prêmio Ibértigo

Opiniões FUNIBER: Aluno da Especialização em Direção e Produção de Cinema ganha Prêmio Ibértigo

Notícias

Adrián Silisque, aluno bolsista pela FUNIBER Argentina da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão, ganha o Primeiro Prêmio Ibértigo 2015 por seu roteiro “Dom Quixote em Lanzarote”

Adrián Silisque, natural de Huamahuaca (Argentina), é graduado em Engenharia Informática pela Universidade Nacional de Jujuy (Argentina) e tem Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão pela FUNIBER. Também, tem um Mestrado em Direção e Produção em 35 mm.

Atualmente, o ex-aluno bolsista da FUNIBER mora em Berlim (Alemanha) onde é cofundador do NUU Analytics, empresa de software informático especializado em big data e inteligência artificial.

FUNIBER: a porta de entrada ao mundo do cinema

Recentemente, o ex-aluno da FUNIBER ganhou o Primeiro Prêmio de roteiros na Mostra de Cinema Ibero-americana (Ibértigo) por seu trabalho “Dom Quixote em Lanzarote”. Mas esta não é a única premiação que recebeu. Também ganhou o Sol de Bronze no Festival Ibero-americano de Comunicação Publicitária por seu spot “Conta atrás” de San Miguel, em 2009. O mesmo anúncio também lhe concedeu o Prêmio Gênio como melhor publicidade e uso de meios.

Além disso, o especialista em inteligência artificial é Embaixador Cultural de Huamahuaca desde 2014 e publicou a trilogia Inkakuna, que nasceu de um roteiro sobre a cultura inca.

Mas, como um engenheiro informático entra no mundo do cinema?

Em 2004, Adrián mudou-se para Barcelona (Espanha), onde a estimulação visual e criativa da cidade traduziu-se em desejo de saber mais sobre o cinema. Neste momento, procurando programas de estudo no âmbito do cinema, descobriu a FUNIBER, que em sua opinião “foi a porta de entrada”.

Neste raciocínio, embora ainda não soubesse se queria dedicar-se completamente ao cinema e à literatura, à medida que ia cursando as distintas matérias da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão, ficou claro que queria tentar. Ademais, destaca que a “FUNIBER me deu as ferramentas necessárias, graças à qualidade do material de estudo, tanto na apresentação como no conteúdo”, afirma Silisque.

Benefícios de estudar a distância

Para o roteirista, a educação a distância foi o que lhe permitiu reunir suas atividades trabalhistas com o ensino cinematográfico. Em sua opinião, “podia estudar a hora que quisesse e, se tinha dúvidas, através da plataforma virtual da FUNIBER, podia encontrar as respostas. Em poucas palavras, oferecia-me flexibilidade”.

Além disso, como Engenheiro Informático, destaca que o Campus Virtual “cumpria todos os seus propósitos perfeitamente: era uma fonte contínua de informação, de intercâmbio de conhecimento, um lugar de encontro com outros companheiros, e com professores. Foi muito útil e não houve esforço extra para aprender a utilizá-la”.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,