Opinião de Huber Carballo, aluno do Mestrado em Direção Estratégica de Empresas Familiares patrocinado pela FUNIBER

Opinião de Huber Carballo, aluno do Mestrado em Direção Estratégica de Empresas Familiares patrocinado pela FUNIBER

Opiniões dos alunos

Huber Carballo Mamani, aluno da Bolívia bolsista da FUNIBER do Mestrado em Direção Estratégica de Empresas Familiares, opina sobre sua experiência estudando a distância com a FUNIBER

Huber, natural da Bolívia, é Administrador de Empresas. Também, tem o Mestrado em Direção Estratégica de Empresas Familiares patrocinado pela FUNIBER, com titulação pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO).

No último dia 30 de março, Huber visitou as instalações da FUNIBER na Bolívia. Durante sua estadia, tivemos a oportunidade de conhecer sua opinião sobre os conteúdos do Mestrado, e como aplicou estes conhecimentos em seu dia a dia profissional. Além disso, conversamos sobre sua experiência estudando a distância, sua relação com a equipe docente, com o pessoal da FUNIBER, e com os alunos do Mestrado.

À pergunta de por que recomendaria a outras pessoas estudar com a FUNIBER, o aluno respondeu: “Minha experiência do curso foi positiva, já que tive resposta imediata; administraram e colaboraram para completar todo o protocolo que se requer. E eu recomendo que se aproximem à FUNIBER para fazer qualquer curso, Mestrado, Doutorado, que vejam como é conveniente para seu desenvolvimento profissional”.

Do mesmo modo, o aluno titulado pela UNEATLANTICO destacou a oportunidade que o programa possibilita de conhecer estudantes de diversas nacionalidades e estabelecer relações profissionais mais à frente do tempo de duração do Mestrado.

A seguir, apresentamos um vídeo com a entrevista completa feita com o estudante boliviano:

 

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , ,

Novo Mestrado em Reprodução Humana Assistida para profissionais multidisciplinares

Opiniões dos alunos

A partir do dia 15 de maio de 2017, os aspirantes a cursar o Mestrado em Reprodução Humana Assistida, patrocinado pela FUNIBER, poderão fazer suas matrículas. O Diretor Acadêmico do Mestrado, Dr. José Manuel Navarro, comenta sobre os desafios que os profissionais dedicados à fecundação artificial enfrentam atualmente

O programa acadêmico do Mestrado em Reprodução Humana Assistida aborda dois temas fundamentais: a fertilidade humana e a medicina reprodutiva. Trata-se de um Mestrado pensado para o melhoramento profissional de perfis multidisciplinares com formação nas profissões sanitárias como Medicina e Cirurgia, Enfermaria, Biologia ou cursos afins; assim como profissionais de cursos como Administração de Empresas, Economia ou Gestão Sanitária que desejam ampliar suas possibilidades profissionais.

Neste sentido, o Mestrado em Reprodução Humana Assistida é uma proposta acadêmica integral que aborda tanto os aspectos clínicos da reprodução humana como a perspectiva empresarial da gestão de centros de reprodução assistida. Desde este ponto de vista, o programa formativo estimula o pensamento reflexivo, crítico e humanista tanto em médicos como em empresários.

O Mestrado em Reprodução Humana Assistida patrocinado pela FUNIBER e titulado pela UNEATLANTICO (Universidad Europea del Atlántico), em colaboração com o INEBIR (Instituto para o Estudo da Biologia da Reprodução Humana), começará a receber matrículas de estudantes a partir de 15 de maio de 2017. O programa acadêmico tem duração máxima de dois anos, durante os quais os alunos poderão fazer práticas curriculares de 120 horas presenciais (jornada de 6 horas/dia) no INEBIR ou outros centros validados pelo Departamento de Práticas.

Conversamos com o Dr. José Manuel Navarro, Diretor Acadêmico do Mestrado em Reprodução Humana Assistida, para conhecer sobre o contexto atual da reprodução humana e, especialmente, sobre o programa de Mestrado patrocinado pela FUNIBER. O Dr. Navarro é Doutor em Medicina pela Universidade de Sevilha, Licenciado em Medicina e Cirurgia pela Faculdade de Medicina de Sevilha, e Médico Especialista em Obstetrícia, Ginecologia e Cirurgia Ginecológica Endoscópica. Também é o Diretor da Unidade de Reprodução Humana do INEBIR.

Em todo o mundo, cresce o número de casais com problemas de fertilidade que podem ser beneficiados com tratamentos de reprodução assistida. Qual é a tendência deste tipo de problemas?

A tendência é que a demanda de serviços reprodutivos siga aumentando. Pode-se dizer que a infertilidade atual é uma infertilidade social, fruto do atraso da maternidade por motivos econômicos e sociais, e, dificilmente, as mulheres antecipem o momento de ter filhos nos próximos anos.

A medicina reprodutiva amadureceu de maneira importante e conta com numerosas ferramentas para dar respostas em função do problema. Existem muitos tratamentos para as diferentes problemáticas?

Os resultados gestacionais estão claramente relacionados com a competência e com o treinamento do médico especialista, e com os investimentos tecnológicos nos laboratórios de reprodução humana.

Atualmente, contamos com diversas estratégias terapêuticas que permitem que os tratamentos possam ser quase individualizados. Essa é a chave do trabalho no INEBIR: trabalha-se em equipe, individualiza-se cada caso e estuda-se desde um enfoque multidisciplinar. Este fato, junto com o investimento em tecnologia, o projeto do laboratório e o treinamento do pessoal biomédico fazem que a taxa de êxito do INEBIR esteja em 65,9%, acima da média da Sociedade Espanhola de Fertilidade.

Sua ampla experiência clínica e de pesquisa neste âmbito o situa como uma grande referência. Com base nestes anos de trabalho, quais são as maiores satisfações que seu trabalho proporcionou? E a parte mais difícil? Gostaria de compartilhar algum ponto adicional especialmente importante?

A medicina é uma namorada exigente. Em meu caso, ser médico é vocacional: todo o humano é grato e interessante para mim. A Endocrinologia da Reprodução, em particular, nos possibilita uma visão única do ser humano desde seu princípio, com múltiplos enfoques: éticos, sociológicos, econômicos, antropológicos.

A parte mais difícil para um médico é não poder dar 100% de solução aos pacientes. Todos nós médicos temos na memória nossos fracassos e refletimos sobre eles, aprendemos com nossos erros e, humildemente, somos conscientes de tudo o que falta para aprender e melhorar.

Em breve começa o Mestrado em Reprodução Humana Assistida patrocinado pela FUNIBER, no qual o senhor é o Diretor Acadêmico. De que forma este programa contribuirá com ferramentas e habilidades aos profissionais interessados?

Hoje em dia, nenhuma universidade pode oferecer uma formação completa e continuada no amplo espectro de temas que a subespecialidade de Reprodução requer, e o exercício da Endocrinologia da Reprodução requer uma capacitação contínua. Por isso, a FUNIBER, líder em formação especializada on-line, une-se ao Instituto para o Estudo da Biologia da Reprodução Humana (INEBIR) e à Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO), que faz parte da Rede Universitária em que a FUNIBER, colabora, para articular estratégias docentes que permitam a formação ao longo da vida profissional.

A partir do INEBIR, apostou-se pela formação “on-line” porque permite uma formação continuada em rede, a flexibilidade de horário, a comodidade para poder organizar a carga de estudos e poder fazê-lo de qualquer lugar. Além disso, a possibilidade de compatibilizar estes estudos com o trabalho fazem que nos pareça a opção mais real, adaptada às necessidades dos novos profissionais.

Que pontos desta formação o senhor destacaria em relação a outros programas do mercado?

A incorporação de temas orientados à gestão das clínicas, gestão dos recursos da rede e de gestão de pessoal aos temas biomédicos oferece uma formação integral da subespecialidade. O enfoque dos temas também é inovador, assim como a gestão do aluno e sua relação com os docentes. Pensamos que um Mestrado de dois anos permite uma formação sólida do aluno.

Criou-se um curso teórico e prático que se adapta às peculiaridades do aluno. Durante a formação prática será prestada especial atenção às necessidades individuais do aluno, guiando-o à excelência, já que sabemos que nem todos terão as mesmas necessidades e competências. Um dos objetivos de individualizar o treinamento é nos adaptar ao projeto de futuro que o aluno tenha em mente, para potencializar os aspectos que serão necessários para completar seu plano pessoal.

Links relacionados:

Juan Luis Martín: Formando profissionais para os novos entornos educativos

Opinião de Hildaura Alain, aluna da Especialização em Métodos e Diagnósticos de Medicina Biológico-Naturista da FUNIBER

 

| , , , , , , , , , , ,

Daniel Bueno, aluno da Espanha bolsista da FUNIBER

Opinião de Daniel Bueno, aluno do Mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira da FUNIBER

Opiniões dos alunos

Daniel Bueno, aluno da Espanha bolsista da FUNIBER do Mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira, opina sobre sua experiência estudando a distância e como a experiência lhe ajudou em seu desenvolvimento profissional

Daniel, natural de Madri (Espanha), tem a Graduação em Educação Primária com menção ao Ensino de Inglês como Língua Estrangeira pela Universidade Pontifícia de Comillas. Também, tem o Mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira patrocinado pela FUNIBER, com titulação pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO).

Ao longo de sua trajetória profissional, o aluno espanhol foi professor de inglês e espanhol como língua estrangeira. Uma vez terminada a Graduação, mudou-se para a China para trabalhar como Professor de Espanhol na Universidade Internacional de Heilongjiang (HIU), onde foi renomado Coordenador da equipe docente encarregada dos níveis B1-B2. Do mesmo modo, em Heilongjiang fez parte durante dois anos do Comitê Científico do Congresso de ELE (Espanhol como Língua Estrangeira), organizado por esta universidade.

Atualmente, e graças a uma oferta de trabalho publicada pela FUNIBER, Daniel é Professor de Pronúncia, Conversação e Compreensão Auditiva na Universidade de Xiamen.

Conversamos com o aluno espanhol para conhecer sua experiência estudando a distância e como estes estudos lhe ajudaram em seu desenvolvimento profissional:

Por que você decidiu cursar o Mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira da FUNIBER?

No ano 2013, cheguei na China para trabalhar como Professor de Espanhol na Universidade Internacional de Heilongjiang, e para mim foi uma oportunidade excelente. Antes de ser selecionado, tinha decidido dedicar-me ao Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira e estava procurando um Mestrado que me permitisse tomar este caminho. Entretanto, ao conseguir este trabalho em Heilongjiang, decidi esperar um ano e depois cursar o Mestrado on-line através da FUNIBER. Esta era a melhor opção para não perder meu posto de trabalho e seguir me capacitando, não queria desperdiçar um ano de experiência como professor para cursar um Mestrado quando podia fazer as duas coisas ao mesmo tempo.

O que você mais gostou do Mestrado? O que destacaria?

Eu gostei muito que a maioria das disciplinas é avaliada principalmente com um trabalho final no lugar de um exame. Fazer um trabalho te orienta à ação, a pôr em prática aspectos teóricos aprendidos durante a disciplina.

Por isso, me parece que a elaboração de um trabalho final é muito mais completa que fazer exames, já que une os âmbitos prático e teórico, enquanto um exame costuma ficar no teórico.

O que você opina sobre os professores do Mestrado? E sobre o programa de estudos?

Os professores são todos muito profissionais e estão sempre dispostos a ajudar. Além disso, se vê que são especialistas no ensino de ELE e também conhecidos, em meu caso, já que me dedico ao ensino de espanhol a estudantes que falam chinês, e foi um prazer descobrir que um de meus professores era Maximiliano Cortês. O programa de estudos é o adequado para te capacitar como professor de ELE, tenha-se ou não experiência neste campo.

Como o Mestrado em Linguística Aplicada ao Ensino de Espanhol como Língua Estrangeira complementou sua formação? Em que contribuiu?

Contribuiu com os conhecimentos necessários para poder dedicar-me a minha atual profissão, assim como para aprender a realizar uma pesquisa em curso e a saber onde buscar para seguir me atualizando com o passar dos anos. Por outro lado, se você deseja dedicar-se a ensinar espanhol como língua estrangeira, é fundamental ter este Mestrado, e mais ainda se há interesse em trabalhar em uma universidade, como é meu caso. Cada vez há mais professores de espanhol e mais competência, e também estou observando que cada vez é mais difícil ter um trabalho sem uma Especialização. O mais seguro é que em alguns anos já seja um requisito indispensável em todos os centros, ao menos na China, que é o contexto que eu conheço melhor.

Como a FUNIBER facilitou a possibilidade de trabalhar na Universidade de Xiamen, na China?

A FUNIBER mandou informação aos estudantes do Mestrado em Linguística Aplicada sobre esta oferta de trabalho e como fazer para nos candidatar. Uma vez selecionado, me ajudaram muito na comunicação com a Universidade de Xiamen, assim como em todos os trâmites que foram precisos para poder trabalhar na China, que são muitos. A verdade é que estou muito contente com meu atual emprego nesta universidade e sou consciente de que não o teria conseguido sem a FUNIBER. Estou também muito grato a Saiketa Weng, delegada da FUNIBER na China, graças o todo o tedioso processo administrativo se fez muito mais fácil de levar, ela sempre mostrou sua disponibilidade para ajudar com qualquer problema ou dúvida que eu tivesse, foi um verdadeiro prazer poder administrar tudo isto com ela.

Como você está aplicando os conhecimentos adquiridos com a FUNIBER em seu novo trabalho como Professor de Espanhol como Língua Estrangera na Universidade de Xiamen?

Atualmente estou ministrando as disciplinas de “conversação” e “audição”, por isso estou colocando em prática todos os conhecimentos adquiridos durante o Mestrado nestes campos. Também, tenho vários projetos de pesquisa, e sei como efetiva-los graças aos conhecimentos adquiridos durante o Mestrado.

Que você opina sobre o modelo de educação a distância da FUNIBER?

Em meu caso, escolher o modelo de educação a distância da FUNIBER foi perfeito, já que eu não estava na Espanha e estava trabalhando, não queria estragar toda a experiência como professor que estava tendo para cursar um Mestrado, embora também era muito consciente de que se queria progredir e ampliar minhas opções como professor de espanhol, ter o Mestrado era fundamental. Este modelo de educação tem várias vantagens, uma vez que tira a limitação de ter que estar em um determinado lugar e em uma determinada hora para realiza-lo e, além disso, te permite combinar a formação com a prática profissional.

O que você diria às pessoas que estejam planejando estudar a distância com a FUNIBER?

Diria que a FUNIBER é uma grande opção se você não pode se permitir, pelas razões que sejam, deixar o que está fazendo para se dedicar exclusivamente a um Mestrado de forma presencial. A FUNIBER te permite capacitar-se sem por isso ter que optar pela experiência laboral ou a formação acadêmica. Para mim, foi bastante duro ter que cursar um Mestrado ao mesmo tempo em que estou trabalhando, mas a FUNIBER dá muitas facilidades para poder fazê-lo. Eu estou muito contente por minha escolha e não a mudaria.

Links relacionados:

Opinião de María Butrón, aluna do Mestrado em Formação de Professores de Espanhol como Língua Estrangeira da FUNIBER

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,