Na Argentina, área acadêmica de Projetos da FUNIBER inicia suas atividades presenciais de 2018

Na Argentina, área acadêmica de Projetos da FUNIBER inicia suas atividades presenciais de 2018

Notícias

A área acadêmica de Projetos que promove a Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) inicia sua agenda de atividades presenciais para 2018 com sessões nas quais serão realizadas as oficinas, que tanto tiveram sucesso de participação nas últimas semanas de 2017 por toda a América Latina; Un acercamiento a la metodología Aprender Haciendo e Lineamientos metodológicos para la elaboración de un Trabajo Final, nos dias 28 de fevereiro e 1º de março, respectivamente. Ambas as oficinas vão acontecer no Hotel Premium Tower Suítes

A primeira destas formações, Un acercamiento a la metodología Aprender Haciendo, é uma aproximação à metodologia predominante nas instituições da rede universitária em que a FUNIBER colabora. A oficina é dirigida, especialmente, para aqueles alunos que estão estudando o Módulo de Desenho, o Projeto Empresarial e as Disciplinas Troncais.

Lineamientos metodológicos para la elaboración de un Trabajo Final é uma oficina destinada especificamente para aqueles estudantes que vão começar o Projeto Final ou estejam em suas fases iniciais, já que oferece as principais linhas de atuação para conseguir superar com sucesso essa última etapa.

Ambas as oficinas serão ministradas pelos professores Pablo Olinik e Carla Fava, ambos os membros da equipe de trabalho da área de Projetos e certificados em Competências Profissionais em Direção de Projetos IPMA (International Project Management Association) Nível D. Do mesmo modo, o professor Pablo Olinik está credenciado pela Associação Peruana de Direção de Projetos e a professora Carla Fava, por sua vez, está pela Associação de Gestão de Projetos Argentina.

O atendimento às sessões em que as oficinas serão ministradas é completamente gratuito, mas é necessário confirmar a participação enviando um e-mail para argentina@funiber.org. Os estudantes que participam em alguma das formações, ou ambas, receberão um certificado de participação.

 

| , , , , , , , ,

FUNIBER promove o novo Mestrado em Coaching Pessoal e Liderança Organizacional

Docentes, Notícias, Perguntas frequentes

Neste mês de janeiro, a Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO) iniciou um novo Mestrado em Coaching Pessoal e Liderança Organizacional, que a Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) patrocina. Para saber mais sobre este novo programa e sobre a disciplina do Coaching, a diretora do programa, Vanessa Yélamos, respondeu algumas perguntas que dão uma ideia sobre o que se pode esperar deste Mestrado e a quem é dirigido.

Vanessa Yélamos é doutoranda em Educação pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI), cursou um Mestrado em Coaching Sistêmico em regime de dupla titulação pela Universidade Autônoma de Barcelona e pelo Instituto Sistêmico de Barcelona (Espanha) e é graduado em Psicologia pela Universidade de Barcelona (Espanha).

Sobre o Mestrado em Coaching Pessoal e Liderança Organizacional, ela aponta que oferece conhecimentos e ferramentas seguindo as diretrizes mais atuais de uma disciplina tão nova como é o Coaching.

Neste primeiro vídeo, Vanessa Yélamos fala sobre os objetivos do novo Mestrado e do programa de estudos.

Nesta segunda parte da entrevista, descobriremos a quem é dirigido este novo programa e o qual a expectativa dos alunos deste Mestrado.

Na parte final da entrevista, Vanessa Yélamos explica-nos o diferencial deste novo Mestrado e como ele pode ajudar os estudantes no mercado de trabalho.

| , , , , , ,

O que fazer para estudar de forma mais eficiente?

O que fazer para estudar de forma mais eficiente?

Notícias, Opiniões dos alunos, Perguntas frequentes

Todo mundo que já foi estudante viu-se forçado alguma vez a memorizar grandes quantidades de texto em pouco tempo ou abusou do café ou das bebidas energéticas para dormir mais tarde e sacrificar horas de sono em benefício do estudo. Esses problemas que já afetam aqueles que são estudantes em tempo integral podem piorar deliberadamente no caso de estudos realizados a distância, que deve ser combinado com outra ocupação e a qual só podemos dedicar algum tempo do nosso tempo livre. Este é o caso de muitos estudantes que cursam formações por meio da rede universitária com a qual a Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) colabora. Por esse motivo, você pode encontrar a seguir uma pequena lista de dicas para ser mais eficiente e otimizar o tempo de estudo.

A importância das horas de sono.

De acordo com vários estudos, dormir é muito benéfico pois favorece a consolidação da memória, do crescimento e a aprendizagem. Mas não é necessário exagerar; 7 horas de sono são necessárias para tirar o máximo proveito do tempo estudado e obter as melhores notas possíveis, de acordo com um estudo do Universidade Brigham Young, publicado em The Eastern Economic Journal. Não é, portanto, aconselhável sacrificar horas de sono ou abusar do café na noite anterior a uma prova ou exame.

É bom testar-se com frequência.

A revista Science publicou há um tempo um estudo em que a realização de exames e testes para avaliar o que foi aprendido poderia aumentar o volume e a capacidade de aprendizagem em até 50%. Portanto, é aconselhável testar-se com frequência ou no final de cada unidade. Além disso, possui um efeito psicológico muito positivo e é que mantém alta a motivação e a atenção em cada módulo, pois está ciente dessa avaliação no final.

Fracionar o tempo de estudo.

O cérebro humano pode manter uma alta intensidade apenas por um certo tempo, o que geralmente não excede 20-30 minutos e, portanto, o conhecimento é melhor assimilado em pequenos intervalos, porém mais intensos do que em uma sessão longa e ininterrupta. Portanto, de acordo com o livro  Make it Stick: the Science of Successful Learning, publicado pela Universidade de Harvard, é aconselhável dividir o tempo e até mesmo espaçar as sessões; Por exemplo, é altamente recomendável alternar uma meia hora de estudo com 10 minutos de descanso.

Estabelecer uma rotina de estudo.

Um detalhe muito importante, especialmente quando falamos sobre o ensino a distância, situação em que a disciplina torna-se mais importante. É muito mais fácil para o cérebro assimilar o conhecimento se as matérias forem abordadas de forma organizada, estruturada e trabalhada todos os dias, para evitar a pressa de última hora e estudar até tarde da noite. Além disso, acostumar-se a um horário estável evita a tendência de pular sessões de estudo.

Ser proativo.

A atitude do aluno nunca deve ser passiva. O processo de estudo não pode consistir em sentar e começar a ler, você deve fugir da memorização literal e linear. O aluno deve procurar informações por conta própria, também adicionais, uma vez que isso envolve uma melhor preparação para questões abertas. Também é conveniente fazer anotações a mão, diagramas e resumos em folhas individuais usando as próprias palavras, e ser capaz de parafrasear as lições envolve um esforço ativo de compreensão para o cérebro, pois é assim que tentamos “fazer nosso” o conteúdo, nesse sentido funciona explicar a lição para alguém em voz alta com as próprias palavras, atividade que permite reformular a lição e se autoavaliar ao mesmo tempo.

Diversificar os estímulos.

O cérebro reage a muitos estímulos diferentes e essa é uma grande vantagem; usar canetas, marcadores e papéis coloridos são atividades visuais que ajudam a associar conceitos e assimilar conhecimentos. Gravar-se explicando a lição em voz alta e ouvir repetidamente a gravação é uma excelente ferramenta que estimula a aprendizagem por meio do canal auditivo.

| , , , , , ,