Opinião de Francis Rondón, aluna da Especialização em Tecnologia e Ciência Cerâmica da FUNIBER

Opinião de Francis Rondón, aluna da Especialização em Tecnologia e Ciência Cerâmica da FUNIBER

Opiniões dos alunos

Francis Rondón, aluna da Venezuela bolsista da FUNIBER da Especialização em Tecnologia e Ciência Cerâmica, opina sobre sua experiência estudando a distância

Francis, natural de Ciudad Bolívar (Venezuela), é Engenheira Ambiental e dos Recursos Naturais pela Universidad Nororiental Privada Gran Mariscal de Ayacucho. Também, tem a Especialização em Tecnologia e Ciência Cerâmica patrocinada pela FUNIBER, com dupla titulação pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO) e pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI USA).

Atualmente, a aluna da Venezuela é Analista de Supervisão Ambiental na Petróleos de Venezuela.

Conversamos com a estudante da Venezuela para conhecer sua experiência estudando a distância:

Por que você decidiu cursar a Especialização em Tecnologia e Ciência Cerâmica da FUNIBER?

A FUNIBER é a melhor opção para realizar estudos especializados a distância, onde os conhecimentos ministrados são captados com total facilidade, e, além disso, com um alto nível de exigência que te permite ir além do planejado.

O que você mais gostou da Especialização? O que destacaria?

Os temas tratados na especialização ajustavam-se perfeitamente a minha atividade laboral. Poderia destacar o item sobre os fornos de cocção, também quando se fala sobre a argila e a cerâmica.

O que você opina sobre os professores da Especialização? E sobre o programa de estudos?

A FUNIBER conta com profissionais de alto nível, bastante acessíveis apesar de ser um curso a distância, mas sempre com a melhor disposição. Quanto ao programa de estudos, é estupendo, os temas tratados estão muito bem enfocados de acordo com a especialização.

Como Graduada em Engenharia Ambiental e dos Recursos Naturais, em que a Especialização em Tecnologia e Ciência Cerâmica da FUNIBER contribuiu?

A especialização faz parte de minha formação profissional integral. Atualmente utilizo os conhecimentos adquiridos na contenção de vazamentos de petróleo, já que a argila, com sua impermeabilidade, permite que o cru permaneça contido para sua posterior mudança de um lugar a outro e tenha a menor afetação ambiental possível.

Como Analista de Supervisão Ambiental na Petróleos de Venezuela, como você está aplicando os conhecimentos adquiridos em seu dia a dia profissional?

A Petroleos de Venezuela, S.A (PDVSA) conta com uma filial que fabrica produtos derivados da argila (telhas e blocos), e graças à minha especialização pude colaborar com a empresa em apóio técnico ao pessoal que dirige o laboratório.

O que você diria às pessoas que estejam planejando estudar a distância com a FUNIBER?

Diria que a FUNIBER é uma excelente opção para cursar especializações a distância, a Fundação conta com profissionais de alto nível e universidades de grande prestígio. 100% RECOMENDADO!

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Opinião aluno do Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação FUNIBER

Opinião de Luis Acosta, aluno do Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação da FUNIBER

Opiniões dos alunos

Luis Acosta, aluno da Bolívia bolsista da FUNIBER do Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação, opina sobre sua experiência estudando a distância

Luis, natural de La Paz (Bolivia), é Graduado em Engenharia de Sistemas pela Universidad Franz Tamayo. Também, tem duas Pós-graduações em Direção e Administração de Empresas; e em Telecomunicações e Redes. Ademais, tem o Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação patrocinado pela FUNIBER, com titulação pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI USA).

Atualmente, o especialista em tecnologias da informação é Diretor de Sistemas na Droguería INTI, o laboratório farmacêutico mais importante da Bolívia.

Conversamos com o aluno boliviano para conhecer sua experiência estudando a distância:

Por que você decidiu cursar o Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação da FUNIBER?

Embora houvessem outros Mestrados muito interessantes e úteis na oferta acadêmica da FUNIBER, minha principal meta era ter ferramentas que me permitam tomar decisões a respeito das melhores práticas na atribuição de recursos tecnológicos e poder dirigir projetos que envolvam o componente TIC em sua implementação. Com o cargo de diretor que tenho atribuído, era muito importante obter mais ferramentas teóricas e práticas para atingir as metas que a empresa estipula, que agora, mais que nunca, tem um componente de inteligência de negócios, organização e tecnologia em um só projeto.

O que você mais gostou do Mestrado? O que destacaria?

O que eu gostei muito é o material entregue, já que serve de consulta mais à frente no curso, a amplitude e disponibilidade dos professores e também o Campus Virtual.

O que mais destaco do Mestrado é a organização do curso: modular, acessível quanto à linguagem, profundo em temas estruturais e amenos em seu desenvolvimento. Além disso, com a bibliografia que acompanha, é possível seguir aprendendo os temas que nos atraem ou nos quais tínhamos dúvidas.

Também destaco o tipo de avaliação que é feita, que não permite ter dúvidas no momento de terminar cada curso, já que avalia aspectos descritivos da matéria cursada encontrados na documentação entregue, mas ainda mais importante, avalia a aplicação destes em casos práticos, o que leva a uma compreensão mais efetiva do tema tratado.

O que você opina sobre os professores do Mestrado? E sobre o programa de estudos?

Os professores estão muito bem preparados para ditar todas e cada uma das matérias que compõem o Mestrado, com respostas certas e detalhadas ao requerimento do aluno.

O programa de estudos é moderno, e pelo que vejo, busca incorporar temas atuais, para seguir o ritmo das novas tendências, que na área das tecnologias da informação muda constantemente.

Como Graduado em Engenharia de Sistemas, em que o Mestrado em Direção Estratégica em Tecnologias da Informação da FUNIBER contribuiu?

Principalmente, a visão com novos olhos das TIC na empresa e na sociedade, já que as matérias de engenharia se relacionam normalmente com entes abstratos e seu uso, mas, com o Mestrado, mostra-se o entorno do homem que usa as tecnologias e como elas mudam as empresas, a sociedade e as relações. Por isso, a entrega de novos desenvolvimentos de software não só deve ocupar-se em resolver um problema específico, mas também de ver o entorno em que a pessoa que o usa vai se desenvolver.

Além disso, poder prevenir proativamente que a implementação de novas tecnologias nos processos não só implica uma aprendizagem da ferramenta em si, mas em adequar o âmbito de trabalho e modificar o pensamento do usuário para ter a menor resistência à mudança.

Como Diretor de Sistemas na Droguería INTI, como você está aplicando os conhecimentos adquiridos em seu dia a dia profissional?

A principal aplicação de meus conhecimentos é a de ir procurando a tecnologia adequada para cada situação que se apresenta, ampliou minhas expectativas em como devem ser os aplicativos para que sejam mais efetivos em seu uso e que contenham a menor curva de aprendizagem para o usuário.

Permitiu também aventurar-me em novas ferramentas para o desenvolvimento e para difusão de software entregue ao usuário final, para melhorar a forma em que se complementa com os processos de negócios.

Quanto demorou para receber seu diploma?

Aproximadamente 7 meses.

O que você diria às pessoas que estejam planejando estudar a distância com a FUNIBER?

Sem dúvidas, é a melhor decisão que podem tomar. É cômoda quanto aos tempos de estudo, já que vai a seu próprio ritmo, é completa quanto às matérias que se ensinam, mas também é exigente para que os resultados finais se vejam refletidos nos profissionais que foram capacitados neste programa de estudos.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Alunos da área de Formação de Professores participam do II Encontro de Educação da FUNIBER

Alunos da área de Formação de Professores participam do II Encontro de Educação da FUNIBER

Notícias

A FUNIBER realizou nos dias 25, 26 e 27 de janeiro, em Florianópolis (Brasil), o II Encontro de Educação que contou com a participação de alunos da área de Formação de Professores, que vieram de diferentes estados brasileiros e de países como a Argentina, Equador e Espanha

Mais de 60 alunos bolsistas pela FUNIBER, profissionais da educação e especialistas na área do ensino estiveram no encontro, em Florianópolis (Brasil), para discutir e refletir sobre como melhorar os métodos de ensino, tanto na educação presencial como na educação a distância.

Fomentando melhorias no ensino

Durante o evento, os participantes assistiriam a conferências ministradas por renomados especialistas na área do ensino, como a palestra de Rogério Santos, Doutor em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Patrícia Lima de Moraes, Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); e Rosimeri Jorge Da Silva, Professora da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); entre outros.

Parte das apresentações do II Encontro de Educação foram transmitidas, ao vivo, (via streaming) para todos aqueles que não conseguiram se deslocar até Florianópolis, sendo acompanhadas por mais de 200 pessoas.

Os alunos bolsistas pela FUNIBER, também, apresentaram seus Projetos Finais de Dissertação e de Tese de Doutorado durante o evento, além de receber conselhos e orientações dos tutores da área de Formação de Professores da Fundação.

Entre os livros apresentados, destacam-se as apresentações da aluna Ana Maria Nagem, do Doutorado em Projetos da FUNIBER, que expôs a obra intitulada “Legislação e Ocupação de Belo Horizonte: Paisagem da Praça da Liberdade”; e o livro da estudante Maria da Graças Pires, do Doutorado em Educação da FUNIBER, com a obra intitulada “Um Novo Jeito de se Fazer Escola”.

Os participantes destacaram a importância de realizar eventos como este, que foi organizado pela FUNIBER, no Brasil, pelo segundo ano consecutivo. Com este pensamento, Ronildo Neumann, aluno do Brasil, bolsista pela FUNIBER, do Doutorado em Educação, assinalou que “a FUNIBER vem preencher um espaço em expansão no país, que é a educação a distância, proporcionando aos professores dos mais variados lugares do Brasil e do mundo a possibilidade de um aperfeiçoamento profissional”.

A seguir, confira algumas fotos do II Encontro de Educação realizado no Brasil:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,