O futuro das profissões na América Latina: a quarta revolução industrial

O futuro das profissões na América Latina: a quarta revolução industrial

Notícias

No passado mês de dezembro, foi publicado o relatório “O futuro dos trabalhos 2018” (“The Future of Jobs 2018”) do Forum Económico Mundial (FEM). Os dados trazidos pelo relatório são claros, contando com uma visão otimista: durante os próximos cinco anos, desaparecerão 75 milhões de empregos, mas também surgirão outros 133 milhões de novos cargos.

Este relatório se centra principalmente no potencial das novas tecnologias e no que os especialistas denominam “A quarta revolução industrial”. A transformação do mercado trabalhista é um fato; os postos de trabalho relacionados com as tecnologias e a engenharia serão os mais solicitados. Também assim serão aqueles que precisam de habilidades humanas.

Aumentará a demanda daquelas profissionais nas que é necessário uma aprendizagem ativa e um pensamento analítico, ou atitudes como a inovação, a criatividade e a liderança.

Ainda que existam postos de trabalho que tendem a desaparecer, sobretudo os relacionados com o comércio ou o setor bancário, também emergem de forma constante novas profissões. Acredita-se que 85% dos empregos demandados em 2030 ainda não foram inventados, e que nos próximos 25 anos muitos deles poderão ser automatizados.

Na América Latina, onde os trabalhos em geral são mais intensivos em mão de obra e, portanto, mais automatizados, esta cifra poderá ser ainda mais alta.

Partindo das empresas, torna-se cada vez mais necessário investir em formação, apostando por uma formação contínua que permita se adaptar aos novos tempos.

Segundo “O Futuro dos Trabalhos 2018”, os principais postos de trabalho emergentes serão os seguintes:

Para encarar essas mudanças, a educação é um fator fundamental. Nessa linha, a FUNIBER patrocina mestrados relacionados às Tecnologias de Informação e Comunicação, com o objetivo de formar profissionais para entender, conhecer e dominar os princípios e processos estratégicos das TIC como parte da estratégia de desenvolvimento de negócios, fato que, em grande medida, as empresas já estão solicitando.

No mercado, também existem programas formativos dentro da área de Empresa e de Recursos Humanos, proporcionando habilidades, ferramentas e conhecimentos em matéria de direção estratégica e gestão, assim como de recrutamento de pessoal, capacidades muito demandadas, que fazem com que os CV sejam mais competitivos.

 

Notícias relacionadas:

 

| , , , , , , , , , , , , , , ,

Opinião de Andrés Caballero, aluno do Mestrado em Engenharia e Tecnologia Ambiental da FUNIBER

Opinião de Andrés Caballero, aluno do Mestrado em Engenharia e Tecnologia Ambiental da FUNIBER

Opiniões dos alunos

Andrés Caballero, aluno da Colômbia bolsista da FUNIBER do Mestrado em Engenharia e Tecnologia, opina sobre sua experiência estudando um Mestrado a distância

Andrés, natural de Bogotá (Colômbia), é Licenciado em Química pela Universidad Distrital José Francisco de Caldas e tem o  Mestrado em Engenharia e Tecnologia patrocinado pela FUNIBER, com dupla titulação pela Universidad Europa del Atlántico (UNEATLANTICO) e pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI).

Atualmente, o aluno colombiano é Técnico de Laboratório na Universidad Distrital José Francisco de Caldas.

Conversamos com o especialista em Engenharia Ambiental para conhecer sua experiência estudando a distância:

Por que você decidiu cursar o Mestrado em Engenharia e Tecnologia Ambiental da FUNIBER?

Devido à falta de um horário estável em meu trabalho, não posso contar com a opção de fazer cursos presenciais, é por isso que decidi a realizar um Mestrado de forma virtual.

Meu interesse pela docência me leva a procurar atualizar meus conceitos e metodologias com as ciências ambientais, e por isso a melhor opção foi fazer o Mestrado com a FUNIBER.

O que você mais gostou do Mestrado? O que destacaria?

O melhor do Mestrado foi a velocidade de resposta das dúvidas em todo âmbito, tanto pela parte administrativa como por parte dos professores. A ajuda de cada um fez que durante o Mestrado não me sentisse um como estudante deixado à deriva, e pelo mesmo motivo recomendo o Mestrado à companheiros e conhecidos da mesma maneira que me recomendaram isso em algum momento.

O que você opina sobre os professores do Mestrado? E sobre o programa de estudos?

Os professores são pessoas idôneas para seu cargo. Sua pronta resposta e ajuda nas dificuldades apresentadas durante o Mestrado foram sempre da maior brevidade possível.

O programa é muito acorde com o que deve apresentar um curso de Mestrado focado nas ciências ambientais.

Como Licenciado em Química, em que o Mestrado em Engenharia e Tecnologia Ambiental da FUNIBER contribuiu?

O Mestrado me ajudou como Licenciado a atualizar meus conhecimentos e a ampliar meu campo de ensino e aplicação de conhecimentos. Além disso, como pessoa, meus comportamentos melhoram e se adaptam para causar um efeito negativo mínimo em meu entorno.

Como Técnico de Laboratório na Universidad Distrital Francisco José de Caldas, como você está aplicando os conhecimentos adquiridos em seu dia a dia profissional?

Minha maior aplicação do aprendido ao longo do Mestrado foi no campo dos resíduos perigosos que são gerados dentro da Universidad Distrital. A quantidade de resíduos perigosos gerados alcançam cem quilogramas semestralmente e são altamente poluentes devido à sua procedência (práticas de laboratório de biologia e química). Entretanto, o tratamento, armazenamento e desativação inicial melhoraram graças à experiência obtida durante o tempo de experiência laboral e material bibliográfico proporcionado pela FUNIBER.

O que você diria às pessoas que estejam planejando estudar a distância com a FUNIBER?

Como estudante graduado da FUNIBER, recomendo os cursos oferecidos, pois são de amplo interesse e aplicabilidade. Todos os integrantes são idôneos e muito profissionais, e embora os processos de entrega de títulos sejam custosos e consumam tempo, vale a pena fazer os Mestrados, Especializações e Doutorados oferecidos pela FUNIBER.

Além disso, eu fui beneficiado com uma percentagem da Bolsa de Estudos e isso fez a diferença entre poder continuar com meus estudos de especialização e haver ficado só com meu título de Licenciado.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,