Opinião de João Ricardo Costa, aluno bolsista da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão

Opinião de João Ricardo Costa, aluno bolsista da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão

Opiniões dos alunos

João Ricardo Costa, aluno de Santa Catarina (Brasil), bolsista pela FUNIBER da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão, fala sobre a sua experiência estudando a distância

João Ricardo Costa, natural de Florianópolis (Brasil), estudou Produção Publicitária na Universidade do Vale do Itajaí. Além disso, tem Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão patrocinada pela FUNIBER, com titulação pela Universidade Europeia Miguel de Cervantes. Atualmente trabalha na área de marketing na empresa Maratur Turismo e Hotelaria.

Após o divórcio em 2012 e a experiência com a guarda da filha, João escreveu o livro Sonhos da Isah, que conta as aventuras de uma menina que impedida de conviver com o pai, encontra-se com ele em seus sonhos. A partir do livro, surgiu a ideia de produzir o curta-metragem animado, em que coloca em prática as técnicas adquiridas na Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão promovida pela FUNIBER e, desta maneira, pôde contribuir no apoio aos pais que vivem a guarda compartilhada dos filhos depois de uma separação.

O curta-metragem participou de vários festivais no Brasil, na Romênia, no Peru e na Colômbia e foi notícia em diversos jornais, portais e emissoras de televisão. Recentemente, o curta-metragem ganhou um concurso cultural em Goiás (Brasil); e com a premiação, irá compor uma coletânea de curtas-metragens que será distribuída em DVDs em todas as escolas da rede básica de ensino do Estado.

Conversamos com o aluno brasileiro para conhecer a sua experiência estudando uma especialização a distância:

De onde veio o desejo de criar a história “Sonhos da Isah”, que se transformou em livro e em desenho animado?

Da ideia de transformar em desenho animado os sonhos e as histórias da minha filha e por meio destes incentivar a guarda compartilhada dos filhos, que no Brasil é lei deste 2014 (Lei 13058-14), porém pouco aplicada pelo judiciário.

O que a Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão agregou na construção do vídeo?

Em meus estudos, aprendi técnicas desde escrever roteiro, até a produção como iluminação, som e filmagem. Foi o alicerce para as produções.

Por que você decidiu cursar a Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão pela FUNIBER?

Procurava uma especialização em cinema, uma vez que as aulas que tinha na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), como aluno especial do Bacharelado nos cursos de Teatro e Cinema não estavam sendo suficientes, então escolhi a especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão. Achei a grade muito boa e depois de pesquisar, decidi pelo curso.

Qual a sua opinião sobre os professores da Especialização? E do programa de estudos?

A professora e orientadora Michele Moreira foi muito importante na minha formação incentivando e suprindo minha carência técnica, ali foi o início para produção literária e cinematográfica. A plataforma de ensino da FUNIBER é muito boa, intuitiva e com funções como em uma aula presencial.

O que você mais gostou da Especialização? O que destacaria?

As matérias sobre roteiro e produção, estas foram muito importantes no início e carrego estes conhecimentos até hoje.

Como Graduado em Publicidade, o que a Especialização trouxe para a sua vida profissional?

Agregou uma gama de conhecimentos específicos que não tive na faculdade, algo mais para concretizar o meu sonho de produzir curtas-metragens, sobretudo, em animação.

O que você diria às pessoas que estão planejando estudar a distância pela FUNIBER?

Que é uma ótima instituição educacional que usa uma técnica de ensino presente há muito tempo em muitos países, porém persistam na procura por conhecimento e atualizem-se constantemente, leiam sobre os assuntos estudados em publicações como revistas e artigos técnicos e procurem sempre estar atualizados por meio de cursos de atualização, pois a vida é uma constante busca de conhecimentos.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , ,

Opinião do Gladys Alonso, aluna da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão da FUNIBER

Opinião do Gladys Alonso, aluna da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão da FUNIBER

Opiniões dos alunos

Gladys Alonso, aluna da Colômbia bolsista da FUNIBER da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão, opina a respeito da experiência estudando a distância

Gladys, natural de Barranquilla (Colômbia), é Licenciada em Comunicação Social e Jornalismo com especialização em Comunicação Política e Econômica pela Universidade Autônoma do Caribe (UAC). Também, tem Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão patrocinada pela FUNIBER, com titulação pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO).

Ao longo de sua trajetória profissional, a aluna da Colômbia trabalhou no âmbito do jornalismo em televisão, desenvolvendo pesquisas, realização de projetos e guias. Atualmente, Gladys trabalha no Canal de Televisão da Universidad Autónoma del Caribe (UAC), coordenando os contendios para este meio.

Conversamos com a estudante da Colômbia para conhecer sua experiência estudando a distância:

Por que decidiu cursar a Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e  Televisão da FUNIBER?

Sempre me apaixonou fazer televisão e realizar esta especialização me pareceu pertinente para aumentar meus conhecimentos na área. As disciplinas oferecidas foram acordes à minhas necessidades acadêmicas e aspectos que tinha aprendido na prática, sem dúvida seriam reforçados na academia graças ao que este programa oferecia.

O que você mais gostou na Especialização? O que destacaria?

Da especialização eu gostei de tudo. As disciplinas foram muito completas e a flexibilidade para o estudo me permitiu cursá-la sem nenhum problema e sem afetar meu trabalho. Da mesma maneira forma, deixou-me um grande material bibliográfico que me servirá de consulta permanente.

O que você opina dos professores da Especialização? E do programa de estudos?

Por parte dos professores posso dizer que seu apoio foi bom em especial do Tutor do Projeto de Graduação, que sempre atendeu minhas dúvidas referentes a minha pesquisa. Quanto ao programa, pareceu-me ajustado à especialização e satisfez minhas expectativas.

Como Licenciada em Comunicação Social o que cursar a Especialização em Direção e Produção de Cine, Vídeo e Televisão da FUNIBER aportou? Como estás aplicando os conhecimentos aprendidos em seu dia a dia profissional?

Esta especialização me aportou muitíssimo. Como disse anteriormente, na atualidade estou trabalhando no canal da Universidade e atuo na área administrativa e de coordenação de conteúdos. De fato, recentemente realizamos o capítulo de uma série do canal Telecaribe e sem dúvida o que aprendi na especialização me permitiu ampliar meus conhecimentos e, por tanto, facilitou muito mais meu trabalho.

O que você diria às pessoas que se estejam pensando em estudar a distancia com a FUNIBER?

Sem dúvidas eu recomendo. Para as pessoas que trabalham isso muitas vezes é difícil, trabalhar e estudar de forma presencial, especialmente para quem trabalha em meios de comunicação onde o trabalho é absorvente. Em meu caso particular, trabalhava e com filhos pequenos, assim não tinha tempo para o estudo. A opção da FUNIBER foi a melhor para poder fazê-lo depois de muito tempo. Adequava-se a meus horários de trabalho e pessoais, o que foi essencial para terminá-la com sucesso.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Opiniões FUNIBER: Aluno da Especialização em Direção e Produção de Cinema ganha Prêmio Ibértigo

Opiniões FUNIBER: Aluno da Especialização em Direção e Produção de Cinema ganha Prêmio Ibértigo

Notícias

Adrián Silisque, aluno bolsista pela FUNIBER Argentina da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão, ganha o Primeiro Prêmio Ibértigo 2015 por seu roteiro “Dom Quixote em Lanzarote”

Adrián Silisque, natural de Huamahuaca (Argentina), é graduado em Engenharia Informática pela Universidade Nacional de Jujuy (Argentina) e tem Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão pela FUNIBER. Também, tem um Mestrado em Direção e Produção em 35 mm.

Atualmente, o ex-aluno bolsista da FUNIBER mora em Berlim (Alemanha) onde é cofundador do NUU Analytics, empresa de software informático especializado em big data e inteligência artificial.

FUNIBER: a porta de entrada ao mundo do cinema

Recentemente, o ex-aluno da FUNIBER ganhou o Primeiro Prêmio de roteiros na Mostra de Cinema Ibero-americana (Ibértigo) por seu trabalho “Dom Quixote em Lanzarote”. Mas esta não é a única premiação que recebeu. Também ganhou o Sol de Bronze no Festival Ibero-americano de Comunicação Publicitária por seu spot “Conta atrás” de San Miguel, em 2009. O mesmo anúncio também lhe concedeu o Prêmio Gênio como melhor publicidade e uso de meios.

Além disso, o especialista em inteligência artificial é Embaixador Cultural de Huamahuaca desde 2014 e publicou a trilogia Inkakuna, que nasceu de um roteiro sobre a cultura inca.

Mas, como um engenheiro informático entra no mundo do cinema?

Em 2004, Adrián mudou-se para Barcelona (Espanha), onde a estimulação visual e criativa da cidade traduziu-se em desejo de saber mais sobre o cinema. Neste momento, procurando programas de estudo no âmbito do cinema, descobriu a FUNIBER, que em sua opinião “foi a porta de entrada”.

Neste raciocínio, embora ainda não soubesse se queria dedicar-se completamente ao cinema e à literatura, à medida que ia cursando as distintas matérias da Especialização em Direção e Produção de Cinema, Vídeo e Televisão, ficou claro que queria tentar. Ademais, destaca que a “FUNIBER me deu as ferramentas necessárias, graças à qualidade do material de estudo, tanto na apresentação como no conteúdo”, afirma Silisque.

Benefícios de estudar a distância

Para o roteirista, a educação a distância foi o que lhe permitiu reunir suas atividades trabalhistas com o ensino cinematográfico. Em sua opinião, “podia estudar a hora que quisesse e, se tinha dúvidas, através da plataforma virtual da FUNIBER, podia encontrar as respostas. Em poucas palavras, oferecia-me flexibilidade”.

Além disso, como Engenheiro Informático, destaca que o Campus Virtual “cumpria todos os seus propósitos perfeitamente: era uma fonte contínua de informação, de intercâmbio de conhecimento, um lugar de encontro com outros companheiros, e com professores. Foi muito útil e não houve esforço extra para aprender a utilizá-la”.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,