Aluna do Mestrado em Direção Estratégica bolsista FUNIBER realiza estágio em Barcelona

Aluna do Mestrado em Direção Estratégica bolsista FUNIBER realiza estágio em Barcelona

Opiniões dos alunos

Durante sua estadia em Barcelona (Espanha), conversamos com Gisella Almirón, aluna da Argentina bolsista FUNIBER do Mestrado em Direção Estratégica, com Especialização em Gerência, sobre sua experiência estudando a distância e sobre o estágio no Hotel Porta Fira Barcelona, facilitadas pela Fundação

Gisella Almirón, natural de Córdoba (Argentina), é Graduada em Turismo pela Universidad Blas Pascal de Córdoba (Argentina). A estudante possui também Mestrado em Direção Estratégica patrocinado pela FUNIBER, com dupla titulação pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO) e pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI).

Experiência de estudos a distância e profissionais

Gisella realizou seu estágio profissional no Hotel Porta Fira de Barcelona, uma das mais importantes cidades da Europa para fazer negócios e criar empresas, além de ser um polo de atração para o turismo internacional e o empreendedorismo local e estrangeiro.

A aluna argentina considera este estágio profissional como fundamental para adquirir experiência para concluir sua formação acadêmica, e inclusive como suplemento curricular para o seu futuro desenvolvimento profissional.

Durante a realização do seu estágio no Hotel Porta Fira de Barcelona, aproveitamos para conversar com a aluna sobre sua experiência cursando a modalidade a distância do Mestrado em Direção Estratégica. Na entrevista realizada nas instalações do Hotel, Gisella compartilhou sua opinião sobre o programa de estudos do Mestrado, sua relação com os professores e tutores, a aplicação dos conhecimentos aprendidos no dia a dia profissional e os motivos pelos quais recomendaria cursar Especializações, Mestrados e Doutorados patrocinados pela FUNIBER e titulados pela Rede Universitária na qual é colaboradora.

Aproveitamos para conversar também sobre sua experiência de estágio profissional; assim como a aplicação dos conhecimentos adquiridos durante sua estadia no Hotel Porta Fira de Barcelona.

Conheça a opinião da aluna argentina sobre a formação a distância, assim como sua experiência no estágio, no vídeo a seguir:

Links relacionados:

| , , , , , , , , , ,

Opinião de Magalí Villafañe, aluna do Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos de Cooperação Internacional patrocinado pela FUNIBER

Opinião de Magalí Villafañe, aluna do Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos de Cooperação Internacional patrocinado pela FUNIBER

Opiniões dos alunos

Magalí Villafañe, aluna da Argentina, bolsista pela FUNIBER do Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos de Cooperação Internacional, fala sobre a sua experiência estudando a distância por meio da FUNIBER

Magalí, natural de Salta (Argentina), é Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Empresarial Século 21 (Argentina). Também é formada em Cooperação Internacional em Desenvolvimento pelo Centro Internacional de Estudos Interdisciplinares (Peru).

Além disso, tem o Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos de Cooperação Internacional, patrocinado pela FUNIBER, com titulação pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI).

Atualmente, trabalha como Assistente de Direção de Programas e Projetos da Organização de Estados Iberoamericanos (OEI), na República Dominicana; também colabora com a Fundação Abriendo Camino, em seus programas sabatinos e na formulação de projetos.

Conversamos com Magalí para que explique como foi a sua experiência estudando a distância e com tem aplicado os conhecimentos aprendidos em seu dia a dia profissional:

Por que você decidiu cursar o Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos de Cooperação Internacional patrocinado pela FUNIBER?

Quando terminei a graduação, decidi fazer um ano de estágio no exterior. Quando cheguei à República Dominicana para realizar o estágio em uma ONG, percebi a necessidade de aprender a formular projetos de vários tipos, pois tive que trabalhar com um, logo no começo do estágio. Então, decidi me formar mais nesta área, entre as opções mais viáveis, estava o Mestrado por meio da FUNIBER, da qual fui bolsista, facilitando as minhas possibilidades de realização.

Durante a carreira, vi algumas matérias relacionadas com o mestrado em que um dos meus focos de interesse estava relacionado com projetos de cooperação internacional. Assim ao ter a possibilidade de realizar o meu estágio em dois lugares diferentes, mas ambos na direção de projetos, notei de que necessitava das ferramentas específicas na área para melhor me desenvolver e com maior confiança.

O que você mais gostou do Mestrado? O que destacaria?

Por ser um Mestrado na modalidade a distância, que representa um maior desafio, pois cada um o leva a seu tempo, mas tratando de cumprir com os requisitos. O que mais destaco é a interação com pessoas de diferentes países no momento de trabalhar na fase de projeto. Isto me permitiu conhecer o trabalho de cada uma delas e a forma em que aplicavam os conhecimentos que foram sendo adquiridos durante o curso. O trabalho em equipe permitiu-me reconhecer diferentes questões sobre um mesmo tema e as diferentes metodologias que são aplicadas em outros países latino-americanos.

Qual a sua opinião sobre os professores do Mestrado? E do programa de estudos?

Considero que foram ótimos; sempre que apareceu alguma dúvida, eles deram respostas favoráveis facilitando o entendimento das disciplinas cursadas. Com relação ao programa de estudo, entendo que as disciplinas foram suficientes, embora considere que algumas delas devam ser atualizadas.

Como Graduada em Relações Internacionais, em que o Mestrado em Desenho, Gestão e Direção de Projetos de Cooperação Internacional, patrocinado pela FUNIBER, trouxe para você? 

O Mestrado permitiu que eu me centrasse em uma das tantas questões trazidas durante a Graduação. A cooperação internacional é algo que atrativo, de modo que hoje me permite atuar com mais facilidade, dando apoio na direção de projetos, o desenho e o acompanhamento dos mesmos.

Como Assistente de Projetos na Organização de Estados Iberoamericanos (OEI), como está aplicando os conhecimentos aprendidos em seu dia a dia profissional?

Ao trabalhar diretamente na área de projetos, aprendi muito e, ao mesmo tempo, foi mais fácil colaborar na preparação dos mesmos, como no acompanhamento destes aplicando as diferentes abordagens e metodologias aprendidas, enquadrados nas diretrizes do organismo iberoamericano.

O que você diria às pessoas que estão planejando estudar a distância pela FUNIBER?

Considero que é uma grande possibilidade estudar a distância, pois permite a administração do tempo de estudo com maior flexibilidade de acordo com a situação de cada um. Entretanto, também, acredito que representa um grande desafio porque depende da vontade de cada um avançar nas matérias e aprender de cada uma delas.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , ,

Opinião de Miguel Ángel Arango, aluno da Especialização em Aplicação de Energias Renováveis patrocinada pela FUNIBER

Opinião de Miguel Ángel Arango, aluno da Especialização em Aplicação de Energias Renováveis patrocinada pela FUNIBER

Opiniões dos alunos

Miguel Ángel Arango, aluno da Argentina com bolsa de  estudos da FUNIBER em Especialização em Aplicação de Energias Renováveis, opina a respeito de sua experiência estudando a distância.

Miguel Ángel Arango, originário de Buenos Aires (Argentina), é Técnico em Perfuração de Petróleo e Gás pelo Centro de Estudos Petroleiros (Cetpetrol). Realizou estágios na Serinco Drilling como encarregado da manutenção em equipamentos para perfuração.

Também tem a Especialização em Aplicação de Energias Renováveis patrocinada pela FUNIBER, com dupla titulação pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI PR) e pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO). Além disso, completou sua formação com o Seminário em normas ISO 9001 e em avaliação de tanques para a produção petroleira.

Conversamos com Miguel Ángel para conhecer sua experiência estudando a distância:

Por que decidiu cursar a Especialização em Aplicação de Energias Renováveis patrocinada pela FUNIBER?

A FUNIBER oferece uma ampla formação de maneira prática, adaptável ao tempo e tarefas que cada cursante realiza diariamente, essa é a principal razão pela qual escolhi a FUNIBER como a extensão de meu rumo profissional. Além disso,  patrocinou o programa de Aplicação de Energias Renováveis, que é uma carreira chamativa, que poucas instituições oferecem hoje em dia, e que cada vez vai tomando força em âmbito mundial.

O que você mais gostou na Especialização? O que destacaria?

Gostei do conteúdo pontual e preciso que a especialização oferece, com material que é útil, até depois de ter terminado o curso, assim como a forma de avaliação permite aprender e reconhecer melhor as temáticas. Também me chamou a atenção a opção da dupla titulação, que impulsiona e motiva a procurar novos horizontes tendo como ferramenta o conhecimento adquirido durante a carreira.

O que você opina sobre os professores da Especialização? E do programa de estudos?

Indubitavelmente os profissionais da formação refletiram seu conhecimento no excelente material audiovisual que está à nossa disposição. Neste sentido, destaco a temática a respeito da arquitetura solar e as instruções a respeito da energia fotovoltaica e seus componentes. O programa de estudo vai de acordo com os conhecimentos que são adquiridos gradualmente.

Como Técnico em Perfuração de Petróleo e Gás, o que te contribuiu cursar a  Especialização em Aplicação de Energias Renováveis patrocinada pela FUNIBER?

Existem dados precisos, técnicos e estatísticos no material de estudo a respeito do que historicamente as energias não renováveis têm feito no mundo no âmbito econômico, político e ambiental. Como técnico no âmbito petroleiro, ter cursado a especialização em energias renováveis me trouxe uma importante visão do que pode ser focar o esforço de formação em profissionais didicados ao estudo das energias renováveis e limpas, em comparação com o que vivemos hoje em dia com o voraz consumo de recursos energéticos fósseis.

Como você está aplicando os conhecimentos aprendidos em seu dia a dia profissional?

Atualmente tenho o objetivo de aproveitar os conhecimentos adquiridos e realizar um empreendimento baseado na energia fotovoltaica. Neste sentido, estou liderando projetos que podem ser financiados por instituições governamentais e instituições que estejam interessadas em investir neste tipo de energia renovável. Desta forma, aplico os conhecimentos adquiridos, me baseando também no material que tenho disponível para ampliar as ideias e refleti-las neste projeto.

O que diria às pessoas que estejam pensando em estudar a distancia através da FUNIBER?

Diria que é um veículo prático e novo para adquirir conhecimento. Por sua vez, como me aconteceu, oferece a opção de expandir o horizonte profissional para qualquer parte do mundo, mediante a excelente opção da dupla titulação.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , ,