Torne-se um embaixador da solidariedade na IV edição do Concurso Publicação Solidária da FUNIBER

Torne-se um embaixador da solidariedade na IV edição do Concurso Publicação Solidária da FUNIBER

Funi-concursos

Com as proximidades das festas de Natal, qual a melhor forma de mergulharmos no espírito da mais solidária época do ano, do que com uma nova edição do Concurso Publicação Solidária da FUNIBER. Esta é sua quarta edição, e após o sucesso de participação das convocatórias anteriores, esperamos que esta seja mais uma nova oportunidade, tanto para os novos alunos como para aqueles que já participaram nas edições anteriores.

A ideia é que nos mostre suas ideias para fazer de nosso mundo um lugar melhor. Pedimos que compartilhe conosco essas ações transformadoras que tem em mente para a promoção da solidariedade. O objetivo é que os alunos e ex-alunos bolsista pela FUNIBER busquem inspirações e façam refletir a respeito da importância da solidariedade.

Participar é muito simples. O que pedimos é que você prepare um texto de 350 a 1.000 palavras, explicando-nos essas ideias capazes de inspirar ações solidárias. Nas suas palavras escritas pode estar a ideia-chave que possa ajudar a milhares de pessoas!

A temática das iniciativas deve estar relacionada com a formação que tenha adquirido nos programas de formação que a FUNIBER promove, por meio de sua rede universitária. Por exemplo, se você tiver estudado um mestrado na área ambiental, incentivamos que você fique animado e conte-nos as ideias que tem para frear a mudança climática. Neste concurso poderão participar todos os alunos e ex-alunos bolsistas pela FUNIBER de todas as áreas de conhecimento.

Como participar?

O primeiro passo é encarar um papel em branco. Escreva um texto de 350 a 1.000 palavras e publique-o em um blog, rede social ou publicação digital em que o texto estiver público. No início do texto deve ser incluído um título; também você pode nos enviar imagens que ilustrem o texto, mas são opcionais.

Dentro do texto, não esqueça de acrescentar em algum lugar (dentro do texto, ao final, em uma nota separada…) que o artigo que você escreveu forma parte da IV Edição do Concurso Publicação Solidária e dentro do texto forneça um link na página do concurso www.estudiarenfuniber.com. O idioma do texto pode ser espanhol ou português e apenas será aceito um trabalho por participante.

O prazo de inscrição e recepção de trabalhos começa no dia 6 de novembro e termina no dia 26 de novembro. A inscrição é feita pelo site www.estudarnafuniber.com, aceitando os regulamentos do concurso e preenchendo o formulário de inscrição no seguinte link: http://fnbr.es/5mn.

Uma vez inscrito, você pode nos enviar o link do seu texto publicado on-line para o e-mail: comunicacion@funiber.org indicando no assunto do e-mail o seu nome e o sobrenome, assim como o nome do concurso: “IV Concurso Publicação Solidária da FUNIBER”. No e-mail deve conter, além do link, um texto curto que justifique sua participação e o nome da ONG a qual você decidiu doar o prêmio resultado do trabalho ganhador, assim como os dados de contato da ONG.

Os textos devem ser escritos pelo estudante que o assina, devem ser originais e inéditos; não podem ter sido previamente premiados em outras premiações ou concursos.

Fases e processo de votação

Uma vez concluída a fase de recepção de trabalhos (26 de novembro), começam as deliberações. A partir desse momento, o concurso será desenvolvido em três etapas. Na primeira delas, um jurado formado por integrantes do Departamento de Comunicação da FUNIBER, que selecionará os 10 relatos mais inspiradores e criativos; serão os afortunados que passarão diretamente para a semifinal. Os pontos de maior valor serão a criatividade, a originalidade do tema proposto e sua vinculação com a área de estudos do aluno.

Os 10 relatos semifinalistas serão publicados no blog www.estudarnafuniber.com e os candidatos cujos trabalhos tenham sido selecionados poderão promover o seu texto para tentar obter o maior número de likes possíveis no Facebook. Os três textos mais votados passarão para a final, assim… terá que potencializar seu poder de convicção!

Na reta final do concurso, os três finalistas poderão voltar para promover os seus trabalhos para receber mais likes no Facebook. O que mais “curtidas” receber, será o ganhador. A FUNIBER, por sua vez, também será a responsável de difundir e promover os relatos por meio de seus canais de comunicação.

O resultado do concurso será publicado no dia 16 de janeiro de 2018 no blog www.estudarnafuniber.com.

Em suas mãos está a possibilidade de ajudar uma ONG de seu país. A ex-aluna boliviana, bolsista pela FUNIBER Tania Grigoriu foi a ganhadora da terceira edição. Esperamos suas ideias solidárias que vão mudar o mundo!

Links relacionados:

| , , , , , , ,

Viviana Osorio, terceira classificada do concurso Publicação Solidária da FUNIBER

Viviana Osorio, terceira classificada do concurso Publicação Solidária da FUNIBER

Publicação Solidária 3

Viviana Osorio, terceira classificada da 3ª edição do concurso Publicação Solidária da FUNIBER, opina sobre sua experiência com o concurso

Viviana, aluna bolsista da FUNIBER, natural de Puerto Berrio (Colômbia), alcançou a terceira posição final no concurso Publicação Solidária, graças aos 4.047 votos que seu trabalho “¡Detente! Escucha tu mundo, nuestro mundo” recebeu.

A estudante da Colômbia é Graduada em Contadoria Pública pela Universidad de Pamplona (Colômbia), com especialização em Gerência e Finanças. Além disso, encontra-se terminando o Mestrado Internacional em Auditoria e Gestão Empresarial patrocinado pela FUNIBER, com dupla titulação pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI USA) e pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO).

Atualmente, Viviana é Contadora Pública independente com um escritório privado onde oferece serviços de assessoria para micro, pequenas e médias empresas (Mipmes).

Conversamos com a terceira classificada da 3ª edição do concurso Publicação Solidária da FUNIBER para conhecer como foi sua experiência:

Como você conheceu o concurso?

Através de um convite que chegou por e-mail, além de ver os banners no Campus Virtual quando acessava para estudar.

Por que você decidiu participar do concurso?

Participei porque meu maior desejo é poder contribuir para fortalecer os valores de meu país, a Colômbia, que tanto precisa, como é o valor da solidariedade, e que por meio de meu desempenho fosse possível beneficiar uma ONG que faz um trabalho tão bonito e que contribui para formar o país e fazem o que está a seu alcance para mudar os problemas que os afligem.

Acredito que deveria ser dado maior reconhecimento a função tão importante que as ONGs cumprem dentro de nossa sociedade.

Uma vez selecionada entre os 10 semifinalistas, como você divulgou seu trabalho para conseguir mais votos e passar à fase final?

A promoção dos votos foi algo complexo. Divulguei através das redes sociais, e os meios de comunicação local contribuíram muito com esta causa. Aproveito para agradecer o canal RTP de Puerto Berrio – Colômbia, que além de me entrevistar, fez e contribuiu com um vídeo explicativo do concurso que foi difundido pelas redes sociais.

O que você fez para conseguir os votos na fase final do concurso?

Foi promovido da mesma forma, difundindo o vídeo explicativo através das redes sociais, meus companheiros da Mestrado me apoiaram com seus votos, recebi apoio da Argentina, Peru, Equador, México e EUA. Além disso, houve muito apoio da ONG Asoambiental, que seria beneficiada caso eu ficasse em primeiro ou segundo lugar. Formou-se uma equipe de trabalho que lutou até o final pela promoção dos votos.

Que benefício te trouxe participar do concurso?

Conhecer mais de perto as necessidades que as ONGs têm, as quais, por meio de meu conhecimento, posso ajudar a melhorar, fortalecer o trabalho em equipe e aprender a desenvolver estratégias essenciais que nos levem ao sucesso.

O que foi o melhor desta experiência?

Sentir o apoio da comunidade, em especial da ONG Asoambiental, e ter essa satisfação pessoal de estar fazendo algo diferente para mudar a mentalidade das pessoas promovendo pequenas ações para obter grandes mudanças.

Irá participar nos próximos concursos?

Certamente sim, sou uma pessoa perseverante e entusiasta. De fato, já tinha participado da 2ª edição do concurso Publicação Solidária, em que tive a honra de ficar como semifinalista, mas por 23 votos de diferença fiquei na quarta posição. Nesta terceira Edição, voltei a participar tendo a sorte de ficar novamente como semifinalista pelo segundo ano consecutivo, e consegui passar à final.

Como está sendo sua experiência de estudar com a FUNIBER?

Excelente! A FUNIBER tem uma metodologia em sua plataforma virtual muito adequada para as pessoas que não têm a capacidade de viajar a outro país para cursar uma Especialização. A pessoa pode dedicar tempo à sua família, trabalho e estudo, contudo, é um estudo muito exigente, já que é preciso combinar a autodisciplina, a boa administração do tempo, a organização e, é claro, não pode faltar o amor e a dedicação, porque estudar a distância é muito duro, e se faltar algum destes valores é difícil que se cumpra o objetivo.

Graças a esta plataforma, consegui ter contato com estudantes tanto de meu país como de outros países latino-americanos, e inclusive de Moçambique (África), que embora tenha outro idioma, não é impedimento para interagir com eles, somos pessoas que compartilhamos os mesmos interesses, interagir com eles é o mais enriquecedor que pode haver, trocar pensamentos e fazer discussões sobre temas afins a nossos interesses. Meus companheiros viraram uma família, porque se recebe apoio emocional deles, nos dão ânimos e celebramos cada pequeno triunfo.

Algum comentário ou mensagem para suas companheiras da fase final e para a comunidade da FUNIBER?

Às minhas companheiras finalistas e vencedoras, minhas mais sinceras felicitações, um abraço forte mesmo à distância, fizeram um excelente trabalho. O objetivo deste concurso é promover a solidariedade entre nossas comunidades e todos somos vencedores em grande medida, todos lutamos para cumprir um objetivo e divulgar o trabalho tão extraordinário que as ONGs fazem em nossos países. Embora não tenha sido possível alcançar a meta econômica, obtive a aprendizagem de que quando há trabalho em equipe, boa comunicação, organização e boas metodologias, pode-se conseguir grandes coisas.

À FUNIBER, felicitá-los por promover este tipo de concurso, em que se estimula e se fortalece os valores de seus estudantes e graduados. No mundo, não só é preciso grandes profissionais, como também pessoas íntegras e com ética profissional para assegurar o êxito de suas boas gestões.

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Raisa García, segunda classificada do concurso Publicação Solidária da FUNIBER

Raisa García, segunda classificada do concurso Publicação Solidária da FUNIBER

Publicação Solidária 3

Raisa García, segunda classificada da 3ª edição do concurso Publicação Solidária da FUNIBER, opina sobre sua experiência com o concurso e como alcançou a segunda posição final

A aluna bolsista da FUNIBER, natural de Santiago de los Caballeros (República Dominicana), conseguiu alcançar a segunda posição final do concurso Publicação Solidária graças aos 4.115 votos que seu trabalho “Cambiando corazones” recebeu.

O prêmio por ter alcançado o segundo degrau do pódio está avaliado em € 500, que a estudante da República Dominicana doará à Fundación Dominicana de Obesidad y Prevención Cardiovascular.

Raisa é Doutora em Medicina pela Pontificia Universidad Católica Madre e Professora (PUCMM). Também, tem a Especialização em Nutrição Clínica pelo Instituto Tecnológico de Santo Domingo (INTEC).

Recentemente, a estudante de República Dominicana finalizou a Especialização em Sobrepeso e Obesidade patrocinada pela FUNIBER, com dupla titulação pela Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO) e pela Universidad Internacional Iberoamericana (UNINI EUA)

Conversamos com a segunda classificada da 3ª edição do concurso Publicação Solidária para saber como foi sua experiência com o concurso:

Como você conheceu o concurso?

A FUNIBER me mandou um e-mail.

Por que você decidiu participar do concurso?

Vi a oportunidade de aportar recursos a um projeto de Educação Nutricional e de prevenção de doenças cardiovasculares em idade recente, em crianças do 1° ao 6° ano, que está sendo implementado na Zona Norte do meu país.

Uma vez selecionada entre os 10 semifinalistas, como você divulgou seu trabalho para conseguir mais votos e passar à fase final?

Fiz publicações através do Facebook, do Whatsapp e com motivações pessoais a meus familiares, amigos, vizinhos e pacientes.

O que você fez para conseguir os votos na fase final do concurso?

Fiz publicações através do Facebook e do Whatsapp. Com motivações a familiares, amigos, vizinhos e pacientes. Votações presenciais de Instituições Educativas públicas e privadas, praças, igrejas, presença em meios de comunicação massiva como a rádio, a televisão e jornais digitais.

Que benefício te trouxe participar do concurso?

A experiência de criar estratégias de publicidade para difundir de maneira massiva as atividades que realizamos na fundação e em outros âmbitos de minha vida profissional e, claro, o aporte econômico que beneficiará um projeto tão bonito como o EDUSANU.

O que foi o melhor desta experiência?

Saber que há tantas pessoas que, embora não estejam no dia a dia, posso contar com elas de maneira incondicional. Que nem o tempo nem a distância separam. Que uma palavra de força pode mudar sua direção.  Que a família sempre está presente quando precisamos. Que fazer o correto sempre dá seus frutos. Que DEUS conhece nossos corações e nossas intenções e nos premia com o que não imaginamos e com o que não merecemos.

Como está sendo sua experiência de estudar com a FUNIBER?

Já terminei. Minha experiência com a FUNIBER foi muito boa, diria que excelente. Valorizo sua excelência acadêmica. Algo diferente disto, considero peccata minuta.

Algum comentário ou mensagem para suas companheiras da fase final e para a comunidade da FUNIBER?

Para minhas companheiras, as parabenizo por sua publicação, por seu amor e entrega aos mais carentes. Por sua capacidade de competitividade, felicito-as. Foi um verdadeiro prazer.

Á FUNIBER, muitíssimo obrigado! Mais que uma instituição, são uma família, peço que continuem com seu trabalho de ensino e de excelência acadêmica, e que bom que motivam seus alunos e ex-alunos a participar de instituições de serviços sem fins lucrativos mediante os meios que consideram apropriados.

No vídeo a seguir, poderá consultar a opinião de Raisa García sobre sua experiência no concurso:

Links relacionados:

| , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,